Transitoriedade e Crise de Meia Idade

Transitoriedade e Crise de Meia Idade
Psic. Odegine Graça

“Um dia Todo mundo morre.”

Quem de nós já não ouviu essa frase? Pois é…

Gostaria de falar um pouquinho sobre TRANSITORIEDADE.

Todos nós seres humanos  temos sérios problemas com ela. O tempo vai passando e de repente você se olha no espelho e já não é mais uma criança, nem mesmo um adolescente. Na verdade você já esta naquela fase… do tipo maduro, quase caindo de tão maduro.

Mas… e se quando se olha no espelho descobre que não viveu quase nada. Descobre que esteve adormecido, entorpecido, quase morto, durante todos os anos que se passaram. Agora, nem mesmo se reconhece a própria face no espelho. E então bate um desespero, uma urgência de viver e uma vontade tremenda de fazer tudo aquilo que não se fez ate então.

É nesse momento de despertar que muitas  pessoas se perdem no caminho. Nesse momento de “crise de meia idade” inicia-se uma procura por coisas novas na tentativa de fazer adormecer o monstro  recém desperto. Homens, e mulheres também, começam a procurar gatinhas e gatinhos, iniciam um caminho de muito álcool e por vezes drogas mais pesadas. Se separam de fato de suas famílias e colocam um patrimônio duramente construído em plena destruição procurando fora aquilo que só podem encontrar dentro de si mesmo.

A procura de significado na vida é necessária desde muito cedo e quando esquecemos o que temos dentro para ir em busca de significações externas e brinquedinhos que o dinheiro pode comprar para diminuir a angústia, chega um momento em que a torrente da vida se expressa de maneira mais severa e vai cobrar seu acordar e evoluir.

Jung disse : Quem olha para dentro desperta, quem olha para fora sonha.

Pense nisso e tire um tempinho para ver como anda seus sentimentos, como está sua relação com seus filhos, esposa, esposo, e principalmente, como anda seu coração, sua visão de mundo, você com você mesmo. Inicie um processo de viver instante à instante. Acorde, desperte de fato para a realidade que vai além de todas as ilusões terrenas, a verdade de dentro de você.

Artigos Relacionados