Solucionando Discordâncias Sem Brigas

Solucionando Discordâncias Sem Brigas
Psicóloga Odegine Graça - Especialista em Autoestima, Relacionamentos e Relacionamentos Amorosos
Psicóloga Odegine Graça

“No casamento o melhor nunca é do meu jeito. É preferível descobrir o nosso jeito.”
Gary Chapman

Todos nós enfrentamos conflitos em uma relação. Esse é um fato normal e comum. Viver conflitos quando vivemos a dois se dá pelo fato de sermos indivíduos com crenças valores e criação diferente de nosso parceiro.

Logo que nos casamos, ou entramos em uma vida a dois, os conflitos começam a aparecer e com eles as discussões acaloradas e a ideia: Acho que me casei com a pessoa errada. Gary Chapman diz em seu livro:

“O que não contaram sobre o casamento, mas que você deveria saber é que: conflitos são parte normal de todo o casamento. (…) Todo o casamento tem conflitos. Alguns casais aprendem como resolvê-los de maneira amigável, enquanto outros apelam para discussões acaloradas.”

Mas, a pergunta persiste: como podemos resolver conflitos em uma relação sem dissolvê-la? Gary continua sua explicação:

“Primeiro devemos começar aceitando a realidade de que temos conflitos. Conflitos não são um sinal de que você casou com a pessoa errada. Eles simplesmente confirmam que você é humano. Todos tendemos a assumir que nossas ideias são as melhores. O que deixamos de reconhecer é que nosso cônjuge tem a mesma opinião sobre as próprias ideias. A lógica de um, não vai concordar com a do outro. Nossas ideias e percepções de vida são influenciadas por nossa história, valores e personalidade. E esses fatores são diferentes para cada um de nós. “

Em momento algum devemos menosprezar o conflito pois: “grande ou pequeno, todos os conflitos tem potencial para destruir uma noite, uma semana, um mês ou uma vida inteira. Por outro lado, eles também tem o potencial de nos ensinar como amar, apoiar e encorajar um ao outro. Essa é de longe a melhor estrada para viajar. A diferença está na maneira como você processa os conflitos.”

Aqui já iniciamos um caminho rumo a uma solução. Outro momento importante é prestar atenção que todos nós, em uma relação queremos ser ouvidos, mas não estamos dispostos a ouvir. Uma excelente maneira de evitar conflitos é convidar o outro para marcar um momento para escutá-lo, marcar uma hora para ouvir, ao invés de marcar uma hora para conversar. Marcar uma hora para ouvir demonstra que você está disposto a escutar e a compreender o ponto de vista do outro.
São muitos os casais que se portam como verdadeiros inimigos e estão em um ringue de batalha nos momentos em que estão juntos. Isso não faz sentido quando se trata de amor e viver a dois.

O primeiro passo para resolver conflitos sem brigas é colocar-se como amigo, parceiro da pessoa que vive com você. Aqui é preciso vivenciar o conceito de respeito genuíno.

“No conceito de demonstrar respeito genuíno pelo outro indivíduo, dando a ele liberdade total para ter seus próprios pensamentos, ter suas próprias opiniões e ter seus próprios motivos para essas opiniões. É expressando compreensão e aceitação que as ideias de cada um fazem sentido. Esse processo abole a atmosfera antagônica ao resolver conflitos e cria uma atmosfera de amizade.“

A amizade é ainda a palavra que fala mais alto aqui. Pois outro passo importante para se resolver conflitos é fazer concessão.

“Fazer concessão significa descobrir um ponto de encontro. Exige que cada um esteja disposto a desistir de algo a fim de conquistar a harmonia no relacionamento.“

E para tanto é preciso querer muito essa relação.

Outros passos importantes para se resolver conflitos são:

  • Buscar um meio termo.
  • Abrir mão.
  • Deixar para depois, afinal ficar brigando incessantemente por algo sem solução realmente não vale a pena. Quando se espera um pouco pode se ver uma solução.

Se você está disposto a investir em sua relação, essas são dicas muito importantes de harmonia. Se me disser – Pois é doutora Odegine, isto é muito difícil, eu lhe respondo – É sim, mas vale a pena.

Pense nisso. O que vale mais: ter razão ou ser feliz?

Artigos Relacionados