Superando dificuldades

Superando dificuldades

Thays Araujo

Psicóloga CRP 08/12185

Hipnoterapeuta Ericksoniana

Projetos em Qualidade de Vida e  Grupos de Crescimento e Desenvolvimento Pessoal

Cá entre nós…Quem nunca ouviu algo como “não deixe a peteca cair”, “dê a volta por cima” ou “tenha fé e tudo irá melhorar”, em um momento difícil da vida? Todos nós passamos por situações em que não sabemos o que fazer e nos sentimos sem esperança ou sem perspectiva de que as coisas possam melhorar. Faz parte da vida ter momentos assim: perder o emprego, a morte de uma pessoa querida, um desejo não realizado, um casamento rompido, decepções e desilusões. Mas por que algumas pessoas passam por esses momentos com mais facilidade do que outras? Porque elas não se colocam como vítimas dos acontecimentos. Assumem uma posição de enfrentamento da dificuldade e acreditam que podem ficar bem mesmo com tanto sofrimento. Assim, não se excluem do problema e tem a possibilidade de superá-lo. Mas para que isso aconteça é preciso saber quais são as alternativas que se tem para enfrentar um problema. Isso se chama autoconhecimento. É o quanto eu sei das minhas potencialidades e dificuldades, o que gosto e não gosto, o que sei e o que não sei fazer, o que consigo ou não realizar, quais são meus limites. Conhecer tudo isso te ajuda a saber como lidar com o problema e o que você pode fazer.
É claro que, por maior que seja seu autoconhecimento, você tem o direito de sofrer. O que não faz bem é ficar escravo do sofrimento. Momentos difíceis podem ser boas oportunidades de nos tornarmos pessoas melhores, mais fortes e mais sábias, pois teremos que ter força e coragem. Isso não quer dizer que quem tem coragem e força de vontade passa intacto pelos problemas, sem nenhum arranhão ou cicatriz. Com certeza podem ficar lembranças e sentimentos desagradáveis, mas quem encara as adversidades como uma oportunidade de aprimorar suas competências e evoluir enquanto ser humano, tem chances maiores de encontrar soluções mais criativas e efetivas. Essas pessoas são chamadas de resilientes. O termo resiliência significa que mesmo diante de um momento de vida difícil, é possível seguir a vida e ainda assim ser feliz. Não é apenas seguir em frente, mas prosseguir sentindo-se bem, tendo objetivos e sonhos, sorrindo e acreditando que tudo pode ficar bem.
O que caracteriza uma pessoa resiliente é a sua flexibilidade, ou seja, sabe agir de acordo com o que a situação exige. Algumas horas é preciso ser sério, pessimista, egoísta e outras descontraído, otimista e altruísta e assim aceitar que existem altos e baixos e que o bom humor pode ajudar a ter jogo de cintura. Assim, pessoas resilientes conseguem tornar problemas em aprendizados de vida e ver o lado bom da dificuldade.
Além disso, é preciso ter humildade para reconhecer que o problema exige de você uma postura diferente e aceitar que está sofrendo e que se sente perdido. Pode então ser um bom momento para pedir ajuda (para amigos, familiares ou profissionais adequados), reconhecer o seu valor e sua capacidade de superação, ser persistente, mais do que ser otimista, acreditar que tudo passará e você se sentirá melhor depois e de fato agir, porque não basta querer que as coisas mudem é preciso fazer com isso aconteça de fato.
O melhor disso tudo é que ser resiliente não é um talento nem um dom. Todos podemos aprender a superar dificuldades, mas para isso é preciso se conhecer lembra? O que você conhece sobre suas capacidades de superar momentos difíceis? Boas reflexões e boa sorte na sua busca pelo caminho da superação!

Artigos Relacionados