Regras básicas para um bom relacionamento de casal e uma vida mais feliz

Regras básicas para um bom relacionamento de casal e uma vida mais feliz
Terapeuta e Consteladora Odegine Graça
São muitas as vezes que necessitamos de uma orientação mais prática de como devemos seguir com nossa relação de casal ou mesmo enfrentar uma crise no relacionamento e nos falta essa base. Vou aqui trazer a luz alguns conceitos de Bert Hellinger sobre esses fatos.
Quando estamos enfrentando uma crise na relação como por exemplo uma traição e você não sabe se vai ou não conseguir permanecer nessa relação, você procura conselho de amigos, padres, pastores e até mesmo terapeutas e vai ouvir: “você precisa perdoar seu companheiro para poder prosseguir”. Eis ai um conselho destrutivo, nas ordens do amor, quem perdoa se coloca em posição superior ao outro. Quem pede perdão joga toda a responsabilidade da culpa no outro. A solução nesse caso é dizer: “FIZ ISSO E SINTO MUITO”. Dessa maneira seu coração alcançará a paz. E um coração que alcançou a paz é um abrigo de paz entre os seres humanos.
E mesmo que a relação acabe e você decida ir embora rumo a um novo caminho, você não pode deixar para trás essa relação sem antes agradecer. Ter gratidão é essencial para transpormos o mar de dores que muitas vezes nos assola. A gratidão é nosso barco para passagem segura por entre as águas tortuosas da amargura e do desespero. A gratidão diminui o medo. Mas, para ser feliz de fato é necessário ser humilde e corajoso.
Quando uma relação chega ao fim, nós sentimos a morte enredando nossos pés e é necessário vivermos esse morrer, pois esse morrer permite que nossa vida continue. E saiba que para uma vida plena é preciso que algo em nós esteja sempre morrendo, abrindo espaço para algo novo em nós, talvez também algo maior.
E muitas vezes quando perdemos o nosso amor por morte física, o sofrimento por esse ente querido também deve ser ultrapassado após chorarmos sua morte. Precisamos sepultar os mortos em nossa alma, pois também nela a vida deles tem o direito a terminar.
E quanto aos relacionamentos onde a agressão verbal ou física já tomou conta é necessário expressar o que se sente. Nos sistemas humanos, a raiva reprimida volta à tona mais tarde, justamente nas pessoas que menos conseguem se defender, na maioria das vezes são os filhos e netos que pagam por isso, repetindo a vitimização experimentada antes por seus pais ou avós, e eles nem chegam a tomar consciência de que esse não é o seu destino. Os pais dão continuação à vida através de seus filhos e descendentes. Quando, respeitamos essa lei, algo em nos descansa. E quando algo em nos se acalma e tranquiliza, algo termina. Está feito, terminado, sofrido. Está concluído, passou. A tempestade, serena, o barulho cessa, a tensão se dissolve e nós respiramos aliviados.
E saibam, todos nós merecemos essa paz.

Se você gostou, o que acha de fazer sua Constelação?

Gostaria de participar do Grupo de Constelação Transpessoal?

Ou então, o que acha de fazer uma Formação para Constelador?

Quem é Odegine Graça?

Artigos Relacionados