O Toque Terapêutico e o Reiki

O Toque Terapêutico e o Reiki

Desde as civilizações antigas a humanidade conhece o efeito benéfico da imposição de mãos. Além das muitas religiões que incluem essa prática, técnicas como o Toque Terapêutico e o Reiki vem ganhando reconhecimento da ciência e são cada vez mais pesquisadas e utilizadas em vários lugares do mundo. O Toque Terapêutico, por exemplo, é reconhecido pela North American Nursing Diagnosis Association (NANDA) e já é aplicado em 80 países. Foi criado e adotado por enfermeiros com a função de pré-diagnósticar disfunções orgânicas e melhorar a saúde dos pacientes através da imposição de mãos. O Reiki, apesar de sua perspectiva espiritual, também vem sendo pesquisado por Universidades por estar desvinculado de qualquer religião.

 

Ambas as técnicas consideram a existência de um campo energético que flui ao redor e através do corpo humano e que pode ser acessado e influenciado através de toques sutis. O Reiki teve sua metodologia criada no início do século passado no Japão e tem se expandido no ocidente pelas últimas décadas. Acessível e simples pode ser praticado por qualquer pessoa que receba o treinamento sem a necessidade de conhecimentos anteriores.

 

Quem utiliza o Reiki, sabe dos seus benefícios na prática independente de qualquer comprovação científica. No entanto, o reconhecimento pela ciência permite sua expansão para além dos círculos alternativos e esotéricos, alcançando um número maior de pessoas. Algumas cidades do Brasil já contam com terapias complementares pelo SUS em postos de saúde, o que possibilita o acesso da população à saúde através de uma visão mais holística (sistêmica). Várias pesquisas têm demonstrado melhora na qualidade de vida e redução de quadros de ansiedade e depressão através do Reiki e do Toque Terapêutico. Pacientes com câncer submetidos à terapia não apresentaram vômitos e outros efeitos decorrentes da quimioterapia, incluindo estados depressivos comuns nesses casos. Segundo especialistas há uma melhora nos mecanismos celulares e nos processos de defesa e cicatrização. Ao harmonizar as energias e retirar bloqueios ocorre também liberação de endorfinas o que ajuda o paciente a enfrentar a doença de maneira mais otimista.

 

No consultório tenho casos frequentes de curas físicas e emocionais relatadas pelas pessoas que recebem o treinamento em Reiki ou o tratamento individual. Uma mulher sofria de insônia há muitos anos e, mesmo tomando medicação especial para dormir, não estava tendo resultados. Após receber o treinamento no primeiro nível do Reiki, começou a se auto aplicar e após algumas semanas seu sono estava regular e reparador. Em geral as pessoas relatam melhora na disposição física, no sono e mais equilíbrio emocional para lidar com as questões do dia a dia.

 

Independente do sistema utilizado, a intenção positiva e carinhosa por trás da técnica é a força motriz capaz de gerar estados mais saudáveis no físico, mental e emocional das pessoas. O toque sutil e terapêutico aproxima as pessoas num nível muito profundo ao se utilizar e estimular o potencial humano natural de cura.

Artigos Relacionados