O Lado Bom e o Outro Lado da Vida

O Lado Bom e o Outro Lado da Vida
Psic. Odegine Graça

Todas as coisas tem dois lados. Luz e sombra, dia e noite, alegria e tristeza.

Essa maneira como vemos as coisas ainda esta na amplitude da dualidade.

Estava lendo o “Efeito Sombra” do Deepak Chopra, Debbie Ford e da Marianne Williamson e percebi como nossa consciência ainda é fragmentada. Somos regido pelo medo na grande maioria das vezes, e temos medo de Deus e medo do Diabo, medo da luz e das sombras e dentro de nós tememos constantemente sermos castigados.

A sombra nos assusta terrivelmente pois, a grosso modo, descobrimos que “temos demônios habitando nosso interior”, como disse uma paciente minha.Tentamos ignorar essa parte obscura de nosso ser a todo custo, e sufocamos a criatividade vinda do inconsciente por medo.

Sim. Somos seres inteiros, completos, feito de luz e sombras. Dentro de nós existem deuses e demônios e somos lindos e assustadores ao mesmo tempo, simultaneamente.

Paradoxal? Redundante? Isso também somos nós.

Os nossos sonhos são exemplos da complexidade de nossa vida. Somos seres simbólicos, e criativos.

Chopra diz: “Como a ponta de um iceberg, somente uma pequena ponta sua é visível ao mundo físico. Sem ser vista, e muitas vezes ignorada, a alma humana é lugar de  contradição e paradoxo”.

É impossível nos compreendermos sem levar em conta que somos um todo integrado e complexo. É impossível compreender o ser humano olhando somente a realidade ordinária. É preciso nos olhar com olhos divinos e sabermos que o universo é completo e que somos pequenos universos ambulantes. É preciso que saiamos de vez das conotações de bem e mal que nos sufoca e impede que nos conheçamos por completo. É necessário que entremos na luz e no verdadeiro bem que vai além de uma moralidade falsa e nos lança na corrente do amor verdadeiro. Amor este que leva em conta que somos seres completos e como tais merecemos ser mistério e revelação.

Artigos Relacionados