Natal Boas Novas

Natal Boas Novas
Terapeuta e Consteladora Odegine Graça - Especialista em Autoestima, Relacionamentos e Relacionamentos Amorosos
Terapeuta e Consteladora Odegine Graça

O natal é o momento de nascer.

Nascer de novas esperanças e rever tudo aquilo que já passou. Neste texto passado falamos da depressão natalina, agora quero falar do natal como um momento de esperar coisas novas.

O símbolo do natal é de nascimento, de boas novas, daquele tão esperado momento que chegou. O nascimento do cristo pode significar para nós o nascer de novos sonhos e novas atitudes rumo ao crescimento pessoal. Pode significar um voltar-se para aquilo que existe de mais bonito e verdadeiro em você mesmo: sua essência.

Todos temos momentos de escuridão, porém todos temos momentos de luz intensa, onde compreendemos muitas coisas. Esses momentos acontecem como sendo decisivos para nossas vidas, são os momentos em que nascem novas crenças, novas esperanças em nossas almas. Aprender a olhar para si mesmo com amor e compaixão é a premissa necessária para encontrar o nosso cristo interno.

É preciso praticarmos ágape conosco. Ágape é amor incondicional, o amor generoso, o amor sem limites, e praticar isso em relação a nos mesmos é o maior desafio. São tantas as vezes que somos o nosso maior carrasco, que quando um outro faz esse papel concordamos plenamente. Amar ao próximo como a si mesmo é o desafio do cristo para os homens, mas como fazer isso se não me amo? Simples, atribuo ao outro o mesmo sentimento que nutro por mim mesmo. Eu exijo do outro aquilo que exijo de mim mesmo: uma perfeição utópica a qual nunca será alcançada.

Sempre queremos algo mais de nós mesmos: ser mais magro, mais rico, mais qualquer coisa. Aprendemos a desenvolver um olhar utilitarista sobre nós mesmos. Olhamos esse imposto pelo sistema que vivemos, nos acostumamos a nos moldarmos pelos oudoors e pelas propagandas da TV e da internet e esperamos que o outro nos veja e goste de nós como somos. Mas, como somos? O que somos de verdade? No prefácio do livro “Ágape”, do padre Marcelo Rossi, publicado pela editora Globo, Gabriela Chalita fala sore o amor ágape:

“Estamos acostumados a viver em um mundo em que as pessoas agem na expectativa de reciprocidade. A ação traz uma reação. Infelizmente não se encontra sabor em relações desinteressadas. A suposta amizade vive de expectativas. O que o outro pode me proporcionar? Que ganho ei de ter ao ir em tal evento? Quem é o fulano? O que ele faz? É filho de quem? Tempos em que os adornos valem mais do que o essencial. Tristes tempos.”

Essa relação que nutrimos com o outro é um reflexo da maneira que tratamos nós mesmos.

É natal! Deixe seu cristo interno nascer e deixe que ele lhe dite as regras de felicidade. Deixe que o cristo sorridente e amoroso tome conta do seu coração, o cristo nascido, vivo alegre, criança cheia de esperança.

Nesse natal escolha a vida.

Artigos Relacionados