Homenagem à Angelo Gaiarsa

Homenagem à Angelo Gaiarsa

Angelo Gaiarsa agora faz parte do pulmão do mundo.

Comece fazendo o necessário, depois faça o possível, e de repente, estará conseguindo o impossível

São Francisco de Assis

Respirar é um ato de vida, é um ato de angustia, mesmo que seja liberação. Angelo Gaiarsa, um dos maiores psiquiatras deste século, fala especialmente sobre isso em “Respiração, Angustia e Renascimento”, livro memorável do qual faço inúmeras citações nesse texto.

Vivemos em um século de muita pressa, pressão, opressão, com o peito e a vida em compressão. Nosso mundo hoje faz com que tenhamos mais gás carbônico em nosso interior do que podemos suportar. Assim, vivemos prontos para desabafar, sempre ansiosos, por não conseguir expirar.

Veja o trânsito de sua cidade: ele é a maior prova de que estamos cada vez expirando menos. Expirar é um movimento passivo, que sugere entrega. Porém nossos medos, nossos fantasmas, nos mantém nessa atitude orgulhosa de suposta superioridade. Peito inflado, hipertonia dos músculos intercostais e da coluna dorsal, elementos integrantes da atitude de orgulho. A atitude de superioridade tem como característica, não só a cabeça levantada, mas também o peito inflado, os ombros altos para traz e para fora, posição de inspiração forcada e persistente, aliada ao desdém ou ao desprezo, associação extremamente freqüente. Assim, orgulhosos caminhamos rumo a nossas inibições respiratórias, rumo as nossas neuroses.

Gaiarsa continua suas explanações citando Reich. Não existe repressão no sentido Freudiano do termo sem inibição respiratória. Estamos em uma multidão de angustiados, reprimidos, e depressivos em massa, e nossa frase de final de dia é quase um coro cantando “Hoje foi um dia daqueles, não tive tempo nem de respirar”.

Gaiarsa continua dizendo que a imensa maioria das pessoas respira mal, seja quanto ao ritmo, quanto a forma, quanto a suficiência. Indiscutivelmente as pessoas sofrem regra geral, de uma extrema e profunda inconsciência no que se refere a sua maneira de respirar. Angustia, é inibição respiratória. Então seguimos com nosso peito, lugar de nossos mistérios angustiado, em oposição ao nosso espírito, respiração, ar de nossos pulmões e narinas.

Sinta um pouco o ar a sua volta, em sua vida, em seus pulmões. Respire e Expire, profundamente e demoradamente pelo menos cinco respirações profundas por dia, e diga nesse ato:

Eu sou um ser completo e maravilhoso e existo junto a outros seres respirantes e maravilhosos.

Estou feliz e livre.

Estou vivo.

Artigos Relacionados