Gênios do Pensamento

Gênios do Pensamento
Psicóloga Odegine Graça - Especialista em Autoestima, Relacionamentos e Relacionamentos Amorosos
Psicóloga Odegine Graça

Existem pessoas que tem idéias maravilhosas, são verdadeiros gênios do pensamento.

As ideias geniais vem e vão com a rapidez dos pensamentos. Essas pessoas normalmente são extremamente inteligentes e frustradas, pois raramente conseguem realizar, seja lá o que for.

Existem pessoas muito simples que nem têm muitas ideias espetaculares e agem em direção a seus sonhos, e se dedicam e procuram melhorar e aprender mais a cada dia de suas vidas. Essas pessoas, dentro de suas limitações, realizam verdadeiros milagres dentro do mundo concreto.

Qual é a explicação para isso?

Carol S. Dweck, em seu livro “Por que algumas pessoas fazem sucesso e outras não” explica que sucesso e fracasso é uma questão de atitude pessoal de cada indivíduo, ou como ela chama, de código de mente. Carol é uma PhD, renomada professora e pesquisadora de psicologia social, do desenvolvimento e da personalidade em Stanford, já tendo lecionado em Harvard e outras universidades dos Estados Unidos. Ela diz:

“Qualquer um pode fazer sucesso , desde que consiga mudar sua estrutura mental. Independente de talento ou dom, o verdadeiro sucesso é o resultado da atitude pessoal de cada individuo, ou melhor, do seu código da mente.

Pessoas com um código fixo escolhem acreditar que seus talentos são imutáveis e, assim, não veem valor algum nas dificuldades que a vida traz. Não sabem se levantar após um fracasso. Já aquelas que possuem um código construtivo encaram as dificuldades como desafios, pois acreditam no valor do esforço e do aprendizado. Essas pessoas alcançaram o sucesso real e duradouro.

A boa noticia é que todos nos podemos mudar nossa maneira de pensar e sermos mais felizes e bem sucedidos. O sucesso não está escrito nas estrelas, nem é fruto do acaso: está ao alcance de todos nós.”

Hoje muitos autores e pesquisadores vem debatendo sobre isso e chegando a mesma conclusão: nós fazemos em grande parte nosso destino. Seja o nome resiliência ou plasticidade dos neurônios ou qualquer outro, a verdade é que nesse século a responsabilidade de sermos melhor não esta em nossa genialidade mas sim em nosso esforço, em nossa dedicação em nossa capacidade de aguentamento da vida, sem vitmização. Está em agirmos na direção de nosso bem e daqueles que nos cercam.

É possível se modelar e se remodelar para a felicidade e o êxito da vida, na vida e por uma vida melhor.

Pense nisso.

Sinta isso.

E haja em direção a isso.

Um forte abraço a todos.

E boa semana.

Artigos Relacionados