É Impossível Separar-se

É Impossível Separar-se
Terapeuta e Consteladora Odegine Graça

Ao pensarmos de maneira sistêmica em nossos relacionamentos descobrimos que é impossível nos separarmos de uma relação amorosa. Aqui boas e más notícias se fazem presente. A boa notícia é que jamais estamos sós. A má é que devemos cuidar muito bem de com quem estamos dividindo nossa cama.

Uma vez que você se relacionou com alguém, aquele alguém faz parte do seu sistema para sempre. Não podemos nos livrar de pessoa alguma, não podemos nos “separar” de absolutamente ninguém. Encerrar um relacionamento é impossível, agora alterar a maneira como nos relacionamos, isso sim é possível. Ao iniciar um relacionamento, saiba que esse será eterno. Esquecer, passar uma borracha, eliminar da vida… não dá.

Aqui você me diz: Mas doutora, e agora? Aqui a palavra principal é: relacionar-se de outra maneira com o relacionamento anterior. Seu passado jamais será alterado, essa pessoa fará parte do seu destino para sempre. A maneira como você vai se relacionar com esse fato é que fará toda a diferença na sua vida daqui para frente. O nosso relacionamento com uma pessoa prossegue infinitamente. Quando jamais voltemos a vê-la, mesmo assim, o relacionamento continua a existir. E esse relacionamento afeta de maneira significativa nossa vida hoje.

É impossível livrar-se do passado. O passado jamais passa e continua reverberando em alto e bom (ou mal) som no momento presente de nossas vidas, que também é feito de momentos passados dessa mesma vida, que será o futuro desse presente-passado-infinito e indefinido enquanto mudança, se essas forem simplesmente uma tentativa de enceramento ou negação. Na vida humana são poucos os relacionamento tão ou mais significativos que o casamento, e por isso mesmo, uma separação é sempre difícil, avassaladora na alma humana. Pensamos que podemos nos separar mas, um casamento, nunca pode ser dissolvido, deixar de existir na nossa história, nos nossos sentimentos e na nossa mente. Não é possível acabar um casamento. Aceitar isso é o primeiro passo para nos tornarmos inteiros novamente.

A experiência de uma relação amorosa desfeita nos faz sentir quebrados. Nossos sonhos foram embora e tudo o que nos resta no momento da separação, ou que pensamos ser, é estarmos cindidos, decepcionados e perdidos. Nesse momento de vida, nesse preciso momento, é que podemos ter uma das maiores experiências de nossas existências: sabermos que jamais perderemos aquela pessoa, que aquela experiência nos tornou o que somos hoje e isso nunca via mudar. Aceitar os fatos como eles foram, sem maquiagem, sem julgamentos simplesmente olhar para o fato e dizer: é isso, foi assim, faz parte da minha história e sempre fará. Hoje eu sou uma pessoa bem melhor com isso.


Escolher livre, olhando para o futuro, estando inteiro, completo, sem aleijamentos e seguindo em frente. Essa é a única maneira de se viver saudavelmente uma relação. Você pode realmente sair de experiência amorosa inteira, cheia de recurso, profundamente emergindo com sabedoria para uma vida completa. Você assim transforma uma coisa difícil, quando se dispõe a traduzir essa experiência dentro de uma realidade percebida pelo ganho e não somente por uma perda imaginária. Todos nós somos capazes de fazer isso, porque essa é nossa realidade e entregar-se a essa verdade é seguir a correnteza do rio, sem lutar contra a maré. É perceber que no exato momento de maior sofrimento que nosso coração pode se abrir para o maior de todos os amores: o amor por nós mesmos e pela vida completa e rica que todos dispomos após uma experiência sofrida que nos enriquece.

Caminhe sempre rumo a sua liberdade é estar livre e aceitar todos os seus amores como fazendo parte de você. Essa é verdadeiramente sua liberdade.

 

Artigos Relacionados