CINZA E AZUL

CINZA E AZUL
Psicóloga Odegine Graça - Especialista em Autoestima, Relacionamentos e Relacionamentos Amorosos
Psicóloga Odegine Graça
A cada dia me convém, com mais do poder de nossas emoções em criar mundos cinzas e mundos azuis para nós. Somos cegos, surdos e, com certeza, muito loucos quando se trata de autopercepção. Nossos espelhos são tão distorcidos quanto os olhares que pousam neles. O olhar do outro sobre mim, o meu olhar sobre mim. Nem um nem outro está desvinculado de emoções e, por isso mesmo, repleto de imperfeições e de meias verdades. Olhares piedosos, olhares impiedosos, a dança da vítima e do carrasco tomam o palco e, então as luzes e atenção são somente deles. Qual é a verdade? Quem se importa quando se sente tanto? E tantas coisas tão loucas e misturadas. Nós seres humanos somos animais movidos pelo medo e ele nos enche de monstros pavorosos que nos aterrorizam e sugam nossas almas e toda a nossa luz e vontade de ser melhor. É no medo  que encontramos nossas profecias “autorrealizantes”, aquelas verdades que pensamos e fazemos acontecer de maneira forçosa e depois complementamos com um “eu sabia que isso seria assim”. O medo também nos leva a falta de confiança em tudo, em todos e principalmente, em nós mesmos. Ele nos dita o tempo todo como somos horríveis, falíveis e nada importantes e acima de tudo como morreremos miseráveis nesse mundo cão sem nenhuma oportunidade. Porém esse mesmo medo nos cega para qualquer oportunidade real de vida que se apresente a nós, a realidade se apresenta de maneira nebulosa e questionável e nossos sonhos e pensamentos são mais reais que os fatos em si. Então, seguimos desfalecendo, sendo miseráveis pelo caminho da vida sem conseguir ver o sol, o céu azul e a vida linda que está bem a nossa frente. Tudo o que vivemos é somente o triste e enganoso cinza de nossas mentes. Acordar ainda é possível, talvez não seja tão fácil mas, com certeza, vale a pena.

Artigos Relacionados