Caminhos

Caminhos
Psicóloga Odegine Graça

Estava caminhando no mundo, por aí em um dia comum, onde tantos outros caminhavam pisando nas cores certas. Eu não sabia exatamente onde pisar, e as pessoas que sabiam me olhavam com um olhar de reprovação, por eu não saber. E eu me sentia envergonhado, pois não queria decepcioná-las, então eu prestava atenção, muita atenção, pra fazer aquilo que era o certo para elas, não o certo pra mim, pois eu não sabia o que era o certo. O certo para mim era seguir os passos da minha alma, que eram tão diferentes daquelas cores, daquela rua. Mas eu queria ser aceito, ser incluído, ser respeitado e por isso, fiz igual a todos. E então aprendi a andar como todos os outros, pisando nas cores certas.

E então, um dia eu morri. Um anjo me esperava com ar de decepção. Ele me olhou e disse:

– Você é culpado.

Eu baixei os olhos e sabia exatamente do que ele falava… e mesmo assim ele continuou:

– Eu te dei o mapa das novas cores e dos novos caminhos, você só tinha que seguir o mapa, e você somente ignorou o certo pela aprovação dos tolos. Você hoje é o rei dos tolos. Parabéns.

O anjo se retirou.

Eu voltei a vida…

E hoje sou uma pessoa muito popular e aprovada.

Só isso.

Artigos Relacionados